terça-feira, 27 de agosto de 2019

MIB: Internacional diverte , mas é o mais fraco da franquia


MIB Internacional é o típico caso de projeto que parte de uma boa premissa e que se perde em sua execução. Referências aos filmes anteriores estão por toda parte , incluindo os Vingadores e várias piadas que movem o longa com um elenco sensacional que conta com nomes de peso como Emma Thompson e Liam Neeson. É justamente nesse terreno entre a nostalgia, referências e piadas que o filme tenta encontrar o seu lugar. O atores fazem o que podem com o roteiro raso e simples que o projeto apresenta, o vilão é muito previsível e os efeitos são bem convincentes. Não que os outros longas da franquia sejam clássicos shakespeareanos, mas sempre tinham algo novo a nós apresentar. A sensação aqui é de vazio, de que embora as coisas estejam em seus lugares...porém falta alguma coisa.


O filme não é ruim, chega a ser divertido e provoca algumas risadas na plateia, mas se comparado aos filmes anteriores ele deixa a desejar. MIB Internacional não se propõem a se aprofundar em seu próprio título ao contrário do que a campanha publicitária pregava. Seria legal ver como funciona as agências nos países que o filme nos apresenta e, quando digo países, não são muitos. Três no máximo se contarmos a agência inglesa. Pra mim, isso é um exemplo da má execução do projeto.


Se MIB Internacional escapa de ser uma bomba total, é graças ao elenco que sustenta o filme do início ao fim. Eu veria a Tessa Thompson e o Chris Hemsworth contracenando por horas a fio, eles tem uma química maravilhosa como poucos atores tem e, confesso, essa franquia ainda tem muita lenha pra queimar. Isso, é claro, se os roteiristas resolverem trabalhar direito. Eu não me importaria em ver Will Smith e Tommy Lee Jones fazendo uma ponta em um eventual 5° filme da série ou que Emma Thompson participasse mais da ação. Sei lá, só queria que a criatividade dos roteiristas fosse tão rica e infinita quanto o universo...


PS: Sim, Sérgio Mallandro ( o artista e não o juiz 😃😃😃) faz uma pequena participação no filme, confirmando o que todos "sabiam". A Sony deveria ter chamado o Dr. Rey , o Rogério Skylab, ET de Varginha dentre outros para uma ponta na versão nacional do longa. 😂😂😂😂😂😂
Post Anterior
Próximo Post

Sobre o Autor

O 1º TAKE é um espaço criado para dividir com os leitores assuntos interessantes sobre música,séries, cinema, teatro e arte em geral. Blog editado pelo louco Walther Jr. ,um espectador apaixonado por cinema,teatro,música,cerveja, vinho,pizza,pão na chapa,churrasco,lasanha,empada,pão de queijo... Ou seja,sou normal como todo mundo, não esperem nada profissional por aqui. Forte abraço e um viva a sétima arte.

0 comentários: