sábado, 30 de maio de 2020

"Yesterday" | Sim, um mundo sem os Beatles seria um lugar infinitamente pior


Tá de saco cheio de negatividade ? Quer uma boa opção para relaxar nesse fim de semana pandêmico?
Essa comédia romântica é o que você precisa. Com direção de Danny Boyle (Quem Quer Ser um Milionário?, Trainspotting, Extermínio ) e roteiro de Richard Curtis ( Simplesmente Amor e Quatro Casamentos e um Funeral ) "Yesterday" nos leva à um uma viagem através das várias versões de um universo paralelo. Será que eles existem? "Yesterday" fala dos Beatles só que ... em um universo onde o mundo nunca conheceu o jovem quarteto de Liverpool, em que Abbey Road e Penny Lane são apenas os nomes de ruas na Inglaterra, Eleanor Rigby é apenas um nome em uma lápide de um cemitério qualquer em Liverpool ou que o submarino amarelo é apenas um brinquedo.

A sinopse, "Yesterday" conta a história do funcionário de um supermercado de uma pequena cidade inglesa, o cantor e compositor Jack Malik (Himesh Patel), um jovem músico mal-sucedido, que almeja o sucesso de suas músicas; tendo apenas o suporte de sua melhor amiga Ellie Appleton (Lily James) e alguns poucos amigos, ele se sente frustrado pela falta de reconhecimento como artista. Até que um dia ele é atropelado por um ônibus, após um enorme apagão (com proporções mundiais). Quando acorda, nota que todas as pessoas ao seu redor (e no resto do mundo) simplesmente não conhecem os Beatles e suas músicas – assustado com isso a princípio, ele logo tem a ideia de utilizar as músicas da banda mais famosa de todos os tempos como se fossem suas próprias composições.

O filme é sobre a importância da música da banda uma homenagem direta a seus integrantes e uma a crítica ácida à pasteurização da música atual através da personagem da impagável Kate McKinnon. Mas, não só isso, o filme fala de solidão, sonhos( objetivos), materialização deste e o preço que se paga ao atingi-lo e o nosso fio condutor é o personagem Jack Malik , vivido pelo talentoso Himesh Patel. Como não poderia deixar de ser, Boyle e Curtis desenvolvem o filme através da responsabilidade e das consequências de tanto poder em mãos. Tudo isso, com uma trilha sonora envolvente de dar inveja a qualquer projeto uma montagem magnífica e efeitos textuais ao longo da produção e, não se assuste ao se ver cantando algumas músicas durante a projeção. "Um mundo sem os Beatles seria um lugar infinitamente pior." é o que diz a certa altura uma das personagens do filme. Concordo com tudo.

"Yesterday" é um filme leve, criativo, despretensioso e emocionante até pra quem não é super fã dos Beatles, e se vc é fã, vai se deliciar com a enxurrada de referências ao longo da projeção, desde as mais tímidas nos diálogos até as mais gritantes. A participação de Ed Sheeran interpretando ele mesmo é hilária, Lily James é tão brilhante que, por vezes, quis mais cenas com ela e o protagonista Himesh Patel. E é aqui que o filme nos ganha, ao se apoiar no carisma de Patel e deixa-lo fazer o que sabe. Em tempos de ódio, fico com a frase mais emblemática do filme dita por um certo músico : "Quer uma boa vida? Não é complicado. Diga à garota que você ama, que você a ama. E diga a verdade para todo mundo sempre que puder."

E meu caro mestre, eu já disse e ela sabe !
😉😍😉😍


quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

O BATE PAPO MAIS CARO DA HISTÓRIA


Fui criado no bairro Jardim Alvorada, e morava nos fundos da casa dos meus avós maternos ( meus pais ainda moram lá) , nunca tivemos tv a cabo em casa ( computador e internet então, era um sonho muito, mas muito distante... tipo o homem chegando ao sistema Alpha Centauri , e não, não é vitimismo) por dois motivos. O 1º é que a grana ( renda familiar ) mal dava para manter a casa , o 2º motivo é que, pelo que me lembro, esse serviço NÃO chegava na rua de casa. Chegava na rua de baixo, mas não na nossa rua. E sei lá o motivo disso.
Dito isso, só vi "F.R.I.E.N.D.S" quando passou no SBT com título de "AMIGOS" no final dos anos 90 e começo dos anos 2000, gostei da série e fiquei anos sem ver. Fui, finalmente, ver a série completa somente no final dos anos 2000 com o advento da maravilha do "torrent", achei o final sensacional e me lembro de dar muita risada e constatar que tinha ficado muito fã daqueles jovens que bebiam café no tal "Central Perk". Ainda empolgado, fui ver as duas temporadas da série derivada intitulada "Joey" cujo o personagem principal era o mais carismático daquela série que tinha aprendido a amar.
"Joey" foi um desastre total, não por causa do ator Matt LeBlanc e sim pelo roteiro que descaracterizou completamente um personagem que era o coração da série em que tinha sido apresentado. Depois disso, vi os esforços de cada membro do elenco original em suas empreitadas solo. Poucos conseguiram se manter com o mesmo sucesso que tinham antes, ainda que as reprises e os direitos da série "F.R.I.E.N.D.S" renda a cada um dos seis protagonistas NO MÍNIMO U$ 20 milhões por ano. Tudo isso, com o público praticamente se humilhando e pedindo por um mísero especial de natal ou qualquer outro especial ROTEIRIZADO que se seja minimamente descente.
Poucos encontros com o elenco original foram feitos desde que a série acabou em 2004, de novo, mesmo com o público pedindo de joelhos e, eis que, em 2020, com a eminente chegada do serviço de streaming da Warner através da HBO ( demorou já que a NETFLIX reina há anos) , o elenco original resolveu se reunir para um especial NÃO roteirizado que será exibido exclusivamente para essa plataforma. Sério ? E tem fã que cai nessa e aceita essa migalha ? Na minha época isso era áudio comentário de DVD e isso era obrigação em certas obras. Mesmo que isso seja apenas um termômetro para um eventual especial ROTEIRIZADO, esse especial me cheira, sim, a um termômetro da série ( e da fama dos atores do elenco original ) em um dos bate papos mais caros da história da tv. Os verdadeiros fãs da série, esses que assistem as reprises e que assinam serviços de tv a cabo e streaming, compram camisetas, canecas, copos, almofadas e demais acessórios mereciam mais.